Recentemente pesquisadores astrônomos da Universidade Cornell utilizando o rádio-telescópio Arecibo de Porto Rico, detectaram vindo do espaço disparos rápidos de rádio, uma pequena sequência de 10 milissegundos de sons como “pop-pop-pop”. Estes disparos são extremamente raros e os astrônomos estão quebrando a cabeça para entender por que eles estão acontecendo.

Publicidade

Até agora só 17 foram registrados e duraram muito pouco tempo, o que dificulta ainda mais os estudos relacionados a eles. No início acreditava-se que poderia ser um resultado de eventos exóticos, como a colisão de estrelas de nêutrons.

Telescópio Arecibo

Depois de várias análises sobre a hipótese, o pesquisador Shami Chatterjee questionou a relação dos disparos sonoros, já que a fonte deles não era destruída no processo.

Em 2007 foi detectado o primeiro sinal de rádio vindo do espaço, também detectados e armazenados como dados por telescópios terrestres, mas só no ano passado foi detectado o primeiro em tempo real. Como duram um curto período de tempo, fica difícil descobrir a origem dos disparos, mas os cientistas já tinham noção que eles vinham de locais muito distantes no universo.

O mais recente, detectado no ano passado, foi analisado e constaram que ele teve a sua origem a 1,9 bilhão de parsecs, ou 6 bilhões de anos luz de distância. Fora isso nada mais se sabe deste sinal.

Para se detectar um som vindo de uma distância tão imensa, estes disparos devem ser resultados de um processo enérgico muito grande e como existem poucas fontes de capazes de gerar tanta energia no espaço, as estrelas de nêutrons ainda não são uma hipótese completamente descartada.

Fontes:  [The VergeCornellNatureEurekalert]

Que tal contribuir com um ponto? 😉

10 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 14

Upvotes: 12

Upvotes percentage: 85.714286%

Downvotes: 2

Downvotes percentage: 14.285714%

Comentários

CONTINUAR LENDO
Publicidade