Fotógrafo mostra imagens horrendas de urso polar perdendo a luta contra a fome

0 78

As imagens e relatos a seguir são de “esmagar a alma”, e retratam um urso polar selvagem e faminto que atravessa uma paisagem desolada para tentar encontrar algo para com que se alimentar. As cenas são dolorosas, e levou o operador da câmera as lágrimas. Nela o animal esmaecido pode ser visto procurando alimento enquanto tropeça no terreno desprovido de gelo.

Consegue encontrar em uma lata de lixo restos de alimentos, mas nada substancial, depois ele cai no chão à espera da morte.

A perda de gelo devido à mudança climática é conhecida por afetar diretamente a habilidade dos ursos polares para se alimentar e sobreviver, pois dependem de plataformas de gelo para atingir suas presas. A ilha de Baffin, onde a filmagem foi feita, tem sido particularmente atingida pelo clima de aquecimento.

O clipe, feito na Ilha de Baffin no Canadá, foi gravado pelo fotógrafo Paul Nicklen, que faz parte do grupo de conservação Sea Legacy.

O ex-biólogo, que agora vive para fotografar a vida selvagem, viu mais de 3.000 ursos na natureza, mas esse encontro em particular, permanecerá em sua memória.

É ilegal alimentar os ursos polares selvagens no Canadá, mas mesmo que ele o tivesse feito, estaria apenas adiando o inevitável.

Falando para a National Geographic, ele disse: “Nós ficamos ali chorando e filmando com as lágrimas rolando”.

O fotógrafo compartilhou o momento assustador com seus seguidores no Instagram, atraindo mais de um milhão de visualizações no momento da publicação.

Uma das pernas traseiras do urso pode ser vista arrastando para trás enquanto caminha, provavelmente devido à atrofia muscular por falta de comida.

O urso no clipe provavelmente morrerá “dentro de horas ou dias”, disse Nicklen no site de compartilhamento de fotos.

Escrevendo na legenda que acompanha, ele disse: “Toda a minha equipe do Sea Legacy estava enxugando suas lágrimas e emoções enquanto documentava esse urso polar moribundo.”

“É uma cena que esmaga a nossa alma” completou.

“É assim que a fome se apresenta: A atrofia muscular, nenhuma energia e uma morte lenta e dolorosa.”

O fotógrafo da vida selvagem diz que ele capturou a persistente agonia da criatura porque ele não queria que sua morte fosse em vão.

Ao aumentar a conscientização sobre a morte desse urso polar em particular, Nicklen espera trazer para casa alheia, a realidade do aquecimento global para toda a espécie.

Embora a cobertura de gelo tenha ainda de 500 metros de espessura, está derretendo a um ritmo acelerado impulsionado pelo aumento dos gases do efeito estufa na atmosfera que tem temperaturas elevadas no Ártico.

Em março, os cientistas anunciaram que, em um cenário de emissão de gases de efeito estufa “comercialmente usual”, o último remanescente da camada de gelo da América do Norte deverá derreter em cerca de 300 anos.

“A verdade simples é esta – se a Terra continuar a aquecer, perderemos os ursos e os ecossistemas polares inteiros.”

Ele diz que: “Existem soluções! Devemos reduzir nossa emissão de carbono, parar de cortar nossas florestas e começar a colocar a Terra em primeiro lugar.”

Isso é fato! Ou fazemos isso, ou nosso fim não será muito diferente.

Fonte: [NationalGeographic]

Receba as nossas postagens por e-mail. É grátis.
Junte-se aos mais de 25.000 outros assinantes
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: