Publicidade

Carl Størmer (1872-1957) gostava de um hobby que era muito, muito incomum para sua época. Isso por que ele andava pelas ruas de Oslo, na Noruega na década de 1890 com sua câmera espiã e secretamente tirava fotos de várias pessoas pelas ruas. Nelas, podemos ver as tendências estritas que dominaram as fotografias durante esses anos. Carl obteve sua câmera espiã CP Stirn Concealed Vest em 1893, quando estudava matemática na Royal Frederick University (agora, Universidade de Oslo).

Publicidade

Confira:

“Ela ficava escondida em uma pequena garrafa redonda escondida sob o colete com as lentes saindo através de uma casa de botão”, ele contou o St. Hallvard Journal em 1942.

“Sob minhas roupas eu tinha uma corda através de um buraco no bolso da minha calça e quando eu puxava o fio, a câmera tirava uma foto.”

Os primeiros paparazzi da Noruega geralmente fotografaram as pessoas na hora exata em que estavam saudando-o na rua.

“Eu passeei por Carl Johan, o cumprimentei, sorri um pouco e puxei o cordão.”

 

“Tirava seis imagens de cada vez e depois ia para casa para mudar a placa”.

 

No total, Størmer tirou cerca de 500 imagens secretas.

Além de sua paixão pela fotografia, Størmer era um matemático e físico, conhecido tanto por seu trabalho na teoria dos números quanto pelo estudo das auroras boreais (Aurora Borealis.

Essas fotos são realmente impressionantes, não acha?

Você é uma daquelas pessoas que ficam fascinadas com essas coisas históricas?

Se gostou, compartilhe:

Publicidade

Leave your vote

5 points
Upvote Downvote

Total votes: 7

Upvotes: 6

Upvotes percentage: 85.714286%

Downvotes: 1

Downvotes percentage: 14.285714%

CONTINUAR LENDO
Publicidade
Carregando...