Publicidade

Às vezes é muito interessante se aventurar na natureza: não apenas para tomar um ar fresco, mas também porque no meio da mata nos deparamos com diversos fenômenos, sendo que alguns vão desde encantadores e magníficos até mesmo aos mais perigosos possíveis. Porém, caso você decida fazer uma trilha no lugar certo, você pode observar que existem certas lacunas entre as árvores, como se elas estivessem evitando se tocar.

Publicidade

Essas lacunas formam lindos desenhos no céu, como esse abaixo:

Mas por que acontece isso? Esse é o belo fenômeno em que as copas das árvores evitam se tocar – Veja só:

Este é realmente um fenômeno bem documentado. Acredita-se que isso ocorre principalmente em árvores da mesma espécie, embora o comportamento também tenha sido observado entre diferentes espécies.

Um tweet recente do autor Robert Macfarlane lançou uma luz sobre os padrões bonitos que podem resultar desse comportamento. Em seus livros, Macfarlane explora fenômenos naturais e temas ambientais em que as árvores tímidas se encaixam perfeitamente.

Porém, Macfarlane não é o primeiro a notar o fenômeno: ele foi descrito pela primeira vez na década de 1920, mas os cientistas ainda não estão certos de como e por que as árvores fazem isso.

Uma teoria presume que as folhas de uma árvore podem sentir quando se aproximam de outra árvore. Uma vez que sentem que estão no espaço de outra, elas simplesmente param de crescer, garantindo uma brecha para que a luz natural passe e o processo de fotossíntese continue.

Outra explicação possível é que este é um mecanismo de defesa contra insetos comendo folhas. As lacunas significam que os insetos não poderiam alcançar outras árvores, impedindo sua propagação.

A teoria mais provável é que as árvores simplesmente não querem se machucar. O fenômeno é frequentemente observado em áreas onde há mais vento, levando os cientistas a pensarem que as lacunas entre as coroas tornam menos provável que os ramos colidam ou se prendam uns aos outros. Isso reduz o “risco de lesões” entre elas.

Seja qual for a resposta, uma certa verdade permanece: há muito a descobrir na natureza, que é cheia de mistérios e perfeita, mesmo em suas “imperfeições”.

Fonte: DW

Leave your vote

3 points
Upvote Downvote

Total votes: 5

Upvotes: 4

Upvotes percentage: 80.000000%

Downvotes: 1

Downvotes percentage: 20.000000%

CONTINUAR LENDO
Publicidade
Carregando...