Publicidade

A humanidade tem sido fascinada com a busca de prolongar a vida. A ideia de viver mais ou mesmo ganhar imortalidade apareceu em lendas e tem sido ao longo dos séculos a obsessão de inúmeros místicos, filósofos, médicos, autores e grandes pensadores. No entanto, até onde chegamos junto com a nossa vasta tecnologia médica e civilização avançada, a questão persistiu: estamos mesmo destinados a conseguir alcançar uma maior expectativa de vida que desejamos?

Publicidade

A fim de analisar a possibilidade de uma duração de vida muito prolongada, é importante considerar primeiro qual é a estimativa de vida útil máxima conhecida dos seres humanos. De fato, houve marcos incríveis para a longevidade em seres humanos, com a pessoa confirmada que mais viveu ter sido uma mulher francesa chamada Jeanne Calment (1875-1997), que viveu até a impressionante idade de 122 anos.

Jeanne Calment

Outros entram na lista dos seres humanos que mais viveram: Emma Morano, da Itália (1899-2020), que viveu até os 117 anos e 137 dias, Susannah Mushatt Jones (1899-2016), vivendo até os 116 anos e Ellen Gibb, de North Bay, no Canadá, que viveu até os 112 anos.

Embora estes casos sejam excepcionalmente raros, a vida humana em geral aumentou constantemente ao longo dos anos, e com esses registros incríveis sobre a longevidade humana, é claro que tem sido um interesse científico descobrir quanto tempo os seres humanos são realmente fisicamente capazes de viver.

Um relatório recente, amplamente divulgado e muito debatido, foi feito na edição de outubro de 2016 da revista científica Nature, por um grupo de cientistas liderados por Jan Vijg, geneticista da Faculdade de Medicina Albert Einstein em Nova York e incluindo colegas Xiao Dong e Brandon Milholland, que afirmaram ter descoberto conclusivamente que o limite máximo e da vida humana era de 115 anos, com poucos casos de pessoas que viviam por mais tempo sendo apenas uma anomalia.

Para chegar a esta conclusão, Vijg e sua equipe analisaram a Base de Dados Internacional sobre Longevidade, uma vasta quantidade de dados e números sobre as tendências do envelhecimento de 41 países diferentes. Em particular, a equipe analisou os dados para os Estados Unidos, Reino Unido, França e Japão, e eles descobriram que, embora o número de centenários e os recém-quebradores de recordes por idade aumentassem todos os anos desde o início do século XX, essa tendência estranhamente se estabilizou na década de 1980 antes de simplesmente estagnar na década de 1990.

Esperava-se que, se não houvesse limite biológico para a vida humana, haveria sempre pessoas mais velhas até o presente, especialmente com a melhoria da assistência médica e uma melhor nutrição geral, porém a partir da década de 1990 o número de recordes quebrados simplesmente parou. Vijg supôs que isso significava que havia uma barreira natural em relação a quanto tempo somos fisicamente capazes de viver: aproximadamente 115 anos, e que já chegamos nisso. Vijg disse:

“Quando Jeanne Calment morreu, eu realmente pensei que este era o começo de algo muito dramático. Você esperaria mais pessoas como Jeanne Calment nos últimos anos, mas não existem. Percebo que é muito deprimente descobrir que não podemos envelhecer em média mais que 115 anos.”

Jan Vijg

Mas o debate persiste: Existe alguma programação biológica interna que decide o nosso limite máximo natural, ou isso pode ser prolongado de alguma forma, possivelmente indefinidamente? Em caso afirmativo, como e por quanto tempo? Estas são perguntas que provavelmente continuaremos a fazer com estudos mais aprofundados, e que provavelmente serão discutidos e analisados entre cientistas por algum tempo. Parminder Raina, diretor científico do Instituto McMaster de Pesquisa em Envelhecimento, disse sobre esta jornada contínua de discussão e descoberta:

“As pessoas estão chegando aos 100 anos, mas não temos ideia de onde isso vai acabar. Essas pessoas continuarão a viver mais e mais, ou existe um certo limite para a expectativa de vida? Penso que é um debate científico aberto.”

Fonte: Mysterious Universe

Publicidade

Leave your vote

1 point
Upvote Downvote

Total votes: 1

Upvotes: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

CONTINUAR LENDO
Publicidade
Carregando...