Arqueólogos acreditam que podem ter encontrado um barco Viking com alguns restos esqueletais sob uma praça de um mercado na Noruega. A descoberta foi feita esta semana na cidade costeira de Trondheim por pesquisadores do Instituto Norueguês para Pesquisa do Patrimônio Cultural (NIKU). Enquanto toda a madeira da estrutura havia sido biodegradada ao longo dos séculos, eles encontraram uma estrutura de metal enferrujada.

Publicidade

E pelas medidas encontradas, acreditam que o mesmo era um barco de 4 metros, que foi enterrado naquele local em algum momento durante a era viking, há mais de 1.000 anos.

Dois ossos foram encontrados dentro do barco. Embora acreditem ser de humanos, eles estão em tão pobres condições, que os testes de DNA não foram conclusivos. Um relatório do jornal norueguês Adressa disse que a textura dos ossos era como Brunost, um famoso queijo marrom da Noruega.

A corda azul indica a estrutura original do barco. A madeira original do barco se desintegrou, mas o layout de uma armação de metal e unhas indicam que isto era um navio. Instituto Norueguês para Pesquisa do Patrimônio Cultural (NIKU).

Eles também descobriram um punhado de itens pessoais, como uma colher e uma chave, espalhados pela concha do barco. “Provavelmente é um barco que foi cavado no chão e usado como um caixão para os mortos”, disse Knut Paasche da NIKU, um especialista em barcos.

Paasche acrescentou que ele acredita que o tipo de barco é semelhante a um barco de vela de fundo plano e de tamanho médio, um descendente dos velhos barcos “Nike Viking”. É provável que venha do Período Viking Antigo, entre os séculos VII e X, quando os Vikings começaram a se expandir para fora da Escandinávia e dirigiram-se para a Grã-Bretanha, a Normandia, a Islândia e a Gronelândia. Nos séculos seguintes, eles chegaram até ao norte da África e à Rússia.

Os túmulos de barcos não são muito incomuns em torno da Noruega e da área escandinava mais ampla. No entanto, esta é a primeira vez que um desses artefatos é encontrado no centro de uma cidade, sugerindo que o assentamento possa ser mais antigo do que se pensava anteriormente.

“Esta é outra descoberta da NIKU que se refere a um Trondheim mais antigo que a cidade medieval. Outros assentamentos Viking, como Birka, Gokstad ou Kaupang, têm túmulos próximos do centro comercial”, disse Paasche.

Fonte: [NIKU]

Que tal contribuir com um ponto? 😉

44 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 54

Upvotes: 49

Upvotes percentage: 90.740741%

Downvotes: 5

Downvotes percentage: 9.259259%

Comentários

CONTINUAR LENDO
Publicidade