Publicidade

Na quarta-feira, 27 de setembro, Hugh Hefner (91 anos), faleceu de causas naturais na Mansão Playboy. O anúncio foi feito pelos próprios funcionários da Mansão, e sua passagem deixa um legado no entretenimento para adultos. Apesar de que algumas pessoas possam não gostar da natureza de seu trabalho, Hugh Hefner foi o pioneiro de muitas maneiras diferentes, incluindo, os direitos LGBTQ, direitos civis e protegendo a Primeira Emenda Americana.

Publicidade

Hugh acreditava que a liberdade de expressão e pensamento era uma parte importante do sonho americano. Sabendo disso, vejam agora 12 fatos sobre Hugh Hefner, que você talvez não conhecesse. Confira:
1. Hugh Hefner trabalhava para a revista Esquire. Lá, ele era redador, e quando Hugh teve recusado o seu pedido de aumento de $ 5.00 em seu salário, ele imediatamente pediu demissão e saiu da revista para começar seu próprio negócio.

Wikipedia

2. Pouco depois de deixar a revista Esquire, Hugh hipotecou sua casa por US $ 600, recebeu mais de US $ 8.000 de 45 investidores diferentes, incluindo US $ 1.000 de sua própria mãe, que apesar de não gostar de sua ideia, teve fé que ele teria sucesso em seu negócio.

Wikipedia

3. No início dos anos 90, Hugh comprou um jazido funerário ao lado do de Marilyn Monroe no cemitério Westwood Village Memorial Park, onde ele foi enterrado, seguindo seu pedido em vida.

Wikipedia 

4. Durante a segunda guerra mundial, Hugh serviu como escritor para as revistas militares.

Wikipedia

5. Sua primeira edição da Playboy vendeu mais de 50.000 cópias e apresentou na capa Marilyn Monroe.

Twitter | @hughhefner

6. Hefner foi um dos primeiros defensores dos direitos LGBTQ na década de 1950 quando publicaram “The Crooked Man” uma história sobre um futuro distópico em que a heterossexualidade é perseguida por uma sociedade dominante homossexual. Quando criticado sobre a história, Hefner disse: “Se fosse errado perseguir heterossexuais em uma sociedade homossexual, então o contrário também estava errado, não é?”.

Twitter | @hughhefner

7. Ele também era um defensor dos direitos civis, em um momento ousado na década de 1960, Hefner enviou um repórter negro para entrevistar a quem todos chamavam de “Hitler americano” e líder do Partido Nazista americano George Rockwell.

Twitter | @hughhefner

8. Hugh Hefner experimentou uma vez com a bissexualidade. No final dos anos 60, a discriminação começou a diminuir com a revolução sexual, e na década de 1970 as pessoas estavam mais abertas à aceitação, mesmo que ainda existissem tabus.

Twitter | @hughhefner

9. No final dos anos 70, a Hefner ajudou a organizar uma fundação que ajudou a restaurar o famoso sinal de Hollywood que estava muito destruído, sua restauração ajudou a tornar Hollywood mais famosa na época.

Twitter | @hughhefner 

10. Em 2010, a Hefner doou US $ 900.000 para um grupo de conservação local que pretendia ajudar a proteger uma espécie de coelho em extinção, que agora tem o nome dele, o Sylvilagus Palustris Hefner.

Wikipedia

11. Em seus últimos anos, Hefner teria usado tanto Viagra para tratar a sua disfunção erétil, que teve como efeito colateral da droga, o fazer perder a audição.

Twitter | @hughhefner 

12. Em meados da década de 1980, Hefner sofreu um AVC (acidente vascular cerebral), que o deixou temporariamente paralisado e incapaz de falar. Mas ele conseguiu ter uma recuperação milagrosa e prometeu viver um estilo de vida mais saudável.

Twitter | @hughhefner

Gostou, compartilhe:

Publicidade

Leave your vote

9 points
Upvote Downvote

Total votes: 9

Upvotes: 9

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

CONTINUAR LENDO
Publicidade
Carregando...