10 doenças estranhas que qualquer um poderia ter e que a ciência não consegue ainda explicar

0 13

A ciência está presente na vida de todos nós. É impossível vivermos sem o auxílio da ciência, pois através dela, os cientistas descobrem a cura para vários tipos de doenças que antigamente eram consideradas incuráveis. Hoje nós temos uma grande diversidade de medicamentos que facilitam muito a vida das pessoas. Mas, infelizmente, ainda há um grande número de doenças e distúrbios que não têm cura nem explicação.

Sabendo disso, vamos ver agora 10 doenças raras para as quais a ciência ainda não encontrou uma explicação.

Confira:

1. Síndrome de Moebius

È uma doença rara caracterizada pela paralisia facial. As pessoas que tem essa doença não conseguem sorrir ou franzir sua testa. Geralmente ela é de nascimento.

2. Síndrome da cabeça explosiva

Em 1988 ela foi registrada pela primeira vez, trata-se de uma doença onde a pessoa experimenta um som extremamente alto, geralmente descrito como uma explosão ou estrondo. Os pacientes muitas vezes sentem uma sensação de terror, ansiedade e impotência após um ataque.

3. Progeria

É uma doença que causa o envelhecimento súbito e prematuro em crianças entre seu primeiro e segundo ano de vida. Danificando assim diferentes órgãos e tecidos. As crianças têm baixa estatura, crânio grande, alopecia, pele seca e enrugada, ausência de gordura subcutânea e rigidez articular.

4. Transtorno Pica ou Alotriofagia

É uma doença psiquiátrica em que o paciente ingere substâncias que não são nutritivas, como por exemplo areia, pedras, papel ou substâncias biológicas.

5. Doença de Creutzfeldt-Jakob

É uma doença neurológica com formas genéticas hereditárias produzidas por uma proteína chamada prião. Embora os casos hereditários e infecciosos estejam bem documentados, a causa do aparecimento do prião é desconhecida na maioria dos casos registrados.

6. Urticária aquagênica (Alergia à água)

É uma forma de urticária física descrita raramente que aparece como conseqüência de um breve contato da água com a pele de um paciente.

7. SIDS (Síndrome da Morte Súbita Infantil)

É definida como a morte súbita e inesperada de uma criança com idade inferior a uma que aparentemente é saudável. Também é conhecida como “Síndrome da Morte Infante Súbita”, “Cradle Death” ou “White Death”. Normalmente, o bebê está morto depois de deixá-lo dormir, sem sinais de sofrimento.

8. Hipersensibilidade eletromagnética

Os pacientes  afirmam ser afetados por campos eletromagnéticos não ionizantes com intensidades muito menores do que aquelas que causam efeitos fisiológicos e inferiores às permitidas por diferentes padrões de segurança.

9. Epidemia da dança

Cerca de 400 pessoas descobriram de repente que não podiam parar de dançar. À primeira vista, parece divertido, mas chegou um momento em que os corações das pessoas estavam exaustos e elas começaram a morrer. Houve mais casos semelhantes ao longo da história, mas isso tem sido o mais extremo.

10. Síndrome da pessoa rígida

É uma doença neurológica rara de etiologia desconhecida caracterizada por rigidez progressiva. Esse distúrbio geralmente consiste em flutuação da rigidez no tronco e nos membros, espasmos musculares dolorosos, fobia de tarefa específica e deformidades anquilosantes.

Assustadoras, não são?

Receba as nossas postagens por e-mail. É grátis.
Junte-se aos mais de 25.000 outros assinantes
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: